CONTATO

  • YouTube ícone social
  • Facebook Long Shadow
  • Twitter App Icon
  • Instagram App Icon

© Site criado, editado e alimentado por João Paulo Lordelo.

"Devo destinar meu tempo para fazer cadernos ou é melhor fazer apenas a leitura de livros?"

13/02/2017

Recentemente, recebi um e-mail de um aluno com um questionamento muito importante que gostaria de compartilhar com vocês todos. Cuida-se de uma pergunta que recebo com bastante frequência e que gera muita dúvida nas pessoas que se preparam para provas de concursos públicos. Vejamos:

 

“Boa tarde minha dúvida vai para o professor Joao Lordelo. Você diz que o concurseiro deve ter um bom caderno para ter como parâmetro de estudo, porém venho fazendo um caderno bem completo do curso, muitas vezes até transcrevendo alguns dizeres dos professores, já que me formei a pouco tempo e ainda tenho uma base muito superficial das matérias . Porém, muitos dias acabo perdendo todo meu tempo livre fazendo o caderno, e não sobra tempo de rele-los s , assim queria saber se esse primeiro ano de estudo realmente devo gastar tempo fazendo um bom caderno, ou devo pegar os tópicos das aulas e assisti-las mais rápido e estudar na doutrina pra aprofundar mais o meu conhecimento?”

 

Em síntese, a pergunta do aluno é: durante minha preparação para provas de concursos públicos, devo destinar meu tempo para fazer cadernos ou é melhor dedicar meu tempo mais para a leitura de livros?

 

Essa é uma excelente pergunta – e eu estaria sendo desonesto se dissesse que há apenas uma resposta. Quando converso com colegas que passaram comigo nos concursos que fiz, em todas as “turmas” de estudo que vivenciei (Procuradoria do Estado, Defensoria Pública, Magistratura Estadual e Ministério Público Federal), foi possível constatar que cada pessoa possuía sua maneira peculiar de estudar.

 

É dizer: não existe nenhum modelo preciso e efetivo para estudar, a não ser o óbvio (estudar doutrina, informativos, lei e fazer questões). Os autores recomendados são de conhecimento geral. O que deve ser estudado é de conhecimento geral. A dúvida é: como estudar? Devo fazer resumos? Devo fazer um curso preparatório? E a resposta é: só você pode efetivamente chegar a uma conclusão. Apenas para ilustrar, agora há pouco, eu estava conversando com um amigo do Ministério Público Federal, que passou no mesmo concurso que eu (27º Concurso para Procurado da República). Ele passou muito bem colocado e me confessou que nunca fez um caderno de estudo, preferindo grifar os livros e ler os grifos depois. Eu então lhe disse: “eu provavelmente não passaria assim”.

 

Para mim, é muito importante consolidar o conhecimento em um documento único (o “caderno”), de modo a sintetizar tudo que foi lido e facilitar a revisão. É assim que eu funciono. Como eu descobri? Desde muito tempo, eu faço resumos dos meus estudos. Fiz isso durante toda a faculdade e, portanto, já sabia o que funcionava para mim. Pense bem: você também deve ter uma noção do que funciona para você (afinal, também fez uma faculdade e deve se recordar do modo de estudar que se mostrava mais efetivo para elevar as notas). Mas nunca cheguei a resumir livros inteiros, apenas complementando os cadernos das aulas (que eu mesmo fazia) com aquilo que os livros acrescentavam.

 

Quanto aos cadernos, existem duas variáveis importantes: a) o tempo que a pessoa tem livre para estudar; b) a velocidade que cada um tem para estudar e fazer resumos (alguns fazem isso tomando determinado tempo, enquanto outros demoram bem mais). Se você não tem muito tempo livre em seu dia e, além disso, demora muito para fazer resumos, pode ser algo realmente complicado. Justamente pensando nisso, toda vez que dou alguma aula, entrego aos alunos um resumo com todas as informações passadas na aula (isso evita o tempo para montar o seu caderno). Recorde-se, porém, que o caderno não é só uma forma eficiente de registrar e revisar, mas também de construir o conhecimento. Para muitas pessoas (e eu me incluo), a melhor maneira de estudar é escrevendo/digitando. É uma boa forma de memorizar o conhecimento: ver a aula, fazer as leituras, registrar tudo no caderno e depois ler a “obra pronta”. Esse foi o modelo ideal para mim.

 

Um abraço! 

Palavras-chave:

Please reload

Postagens

Treinamento individualizado para prova oral do TJ-BA. Garanta seu desconto! Vagas limitadas

06/12/2019

1/10
Please reload

Postagens recentes
Please reload

Procurar por assuntos