CONTATO

  • YouTube ícone social
  • Facebook Long Shadow
  • Twitter App Icon
  • Instagram App Icon

© Site criado, editado e alimentado por João Paulo Lordelo.

Depoimento de aprovada no MPF: Laiz Mello da Cruz Antonio

27/12/2018

Tenho para mim que uma das principais dicas para quem pretende se aventurar no estudo para concursos públicos é conhecer a história dos aprovados. Embora não exista fórmula pronta nesse campo, é sempre enriquecedor saber como algumas pessoas conseguiram, com sucesso, atingir a sonhada aprovação.

 

Encerrado 0 29º Concurso para o cargo de Procurador da República (29º CPR), alguns aprovados fizeram a gentileza de me encaminhar os seus depoimentos. 

 

Hoje, compartilharemos o relato de Laiz Mello da Cruz Antonio, a quem agradeço fortemente o encaminhamento do texto abaixo:


"Minha história com o MPF começou há cerca de 10 anos. Ainda na faculdade, decidi que queria estagiar lá. Entrei em 2009 e me apaixonei! Saí em 2011, com a certeza de que eu voltaria.

 

Em 08/01/2013, retornei como servidora. Desde então, aprendi muito não só juridicamente, mas como pessoa. Decidi voltar a estudar em 2015 (não lembro ao certo a data), após minha chefe me dizer que eu deveria estudar para o CPR pois gostava das minhas minutas e acreditava que eu conseguiria. Voltei a estudar sem muito critério e bem perdida.

 

Fiz o 28 CPR apenas de curtição, sem estudar. Saí dizendo que era impossível e que não dava para mim. Mas mesmo acreditando sinceramente que era impossível, eu não iria desistir. Conciliar o trabalho de assessora com os estudos sempre foi um grande desafio. Eu não tinha metas rígidas, nem número fixo de horas líquidas por dia, tampouco um padrão perfeito a ser seguido. Inspirava-me nos aprovados, que eu já admirava, e seguia em frente com o que dava, do jeito que dava, de pouco em pouco, mas sempre com o máximo de dedicação.

 

Não foi um estudo linear, houve interrupções - além daquela do próprio concurso - por acontecimentos da vida familiar que me exigiram atenção integral. Inclusive, um deles ocorreu justamente quando da primeira fase, mas fiz a prova e deu certo. O segredo? Não existe, mas deve haver dedicação (no caso do MPF, uma dedicação específica).

 

Método? O meu era ver o que os aprovados fizeram e tentar adaptar à minha rotina. No dia da prova oral, eu já me sentia muito grata por estar ali, verdadeiramente honrada por ser ouvida por pessoas que eu admirava tanto! Como foi bom fazer essa prova (poderia falar sobre ela por horas)! No dia da aprovação, então, me senti completamente realizada! É indescritível!!! O melhor de tudo, para mim, foi ver a alegria daqueles que sempre acreditaram em mim, mesmo quando eu achava que era impossível! Nesse momento, eu agradeci por ter simplesmente continuado. O concurso não é somente para os gênios, como eu achava, mas sim, para aqueles que não desistem e que estão dispostos a estudar com afinco a atuação institucional. Permaneço apaixonada pelo MPF, onde sempre trabalhei, isso me movia nos estudos e me moverá como procuradora da República!".

 

No que diz respeito à bibliografia utilizada nos estudos, disse Laiz para mim: "Deixei de lado aspectos como bibliografia, pois considero mais do que suficiente o que tem no seu blog".

 

Parabéns, Laiz! Você merece!

 

 

Palavras-chave:

Please reload

Postagens

Treinamento individualizado para prova oral do TJ-BA. Garanta seu desconto! Vagas limitadas

06/12/2019

1/10
Please reload

Postagens recentes
Please reload

Procurar por assuntos